You are currently viewing O Blog De Lilih Blue

O Blog De Lilih Blue

Conjunto de crenças e imagens idealizadas que se formam em torno de um protagonista ou fenômeno, e que exercem dele um modelo ou protótipo. Beatles, que magrela favor nos fizestes com All you need is love”, que, ao fim, temos levado a sério.

No Romantismo, o carinho romântico se tornou uma verdade inalterável. Apresentava dificuldades periodicamente, um preço grande, fruto de sacrifícios, e uma competição infinita que se justificava pro que nos pode propiciar em nossas claro e lisas vidas, sensações impossíveis de viver com cada outra cada experiência.

Mas não é algo que ficou nos contos dos irmãos Grimm, no entanto que o mito foi perpetuándose ao longo dos anos até vir ao nosso tempo. Se o solto rápido antes que pense um argumento contra o que eu estou explicando: Titanic.

Um filme que trata de como o casal está todo o tempo, enfrentando o mar, pra comunidade e até já a morte em nome do amor. Um carinho tão forte, robusto e definitivo que ainda anos após o naufrágio, com um feliz casamento por intermédio de, Rose só é feliz voltando a localizar-se com Jack.

Uma tórrida melodia em que o pai não deixa os amantes estar juntos, no entanto que não importa, já que, de acordo com a cantora “é um afeto trabalhoso, porém é real”. “Romeo, salva-me. Eu Me senti tão sozinha. Eu tenho estado à espera, mas nunca vinhas” foi um dos meus versos favoritos com 17 anos, quando de imediato estavam me descrevendo que eu tinha que aguardar meu amor e eu acreditava pés, juntillas.

Os mitos são tão sutis através de tudo o que nos rodeia, que formam funções nas relações de casal e se assumem de forma diferente. Nós crescemos com a idéia do príncipe azul o que há que esperar no tempo em que que eles têm que ser aqueles que dão o primeiro passo e que reconheçam a lindeza e o afeto que lhes professa uma mulher.

  • Isora Clube
  • Mensagens: 19.128
  • Rei Sem Nome
  • Save Today (Inst.)

nós Somos os príncipes e princesas do patriarcado. Frame do video de ‘Love Story’ de Taylor Swift. No meu caso, a Bela e A Fera foi um dos meus filmes favoritos. Tanto que quando chegou a minha “besta”, eu agora sabia que passasse o que passasse, ao final, o vídeo ia cessar bem. Isso me haviam prometido toda a minha existência. Meu príncipe aterrorizada não tinha biblioteca cheia de livros nem sequer de uma rosa encantada, entretanto de mau gênio ia sobrado. Deste jeito, cada vez que recebia gritos resistindo estoicamente, como Bella, visto que é o que se faz por carinho.

Quer dizer somente um modelo de que forma é propriamente nos momentos em que estamos vivendo em uma ligação, quando reproduzimos estes mitos que temos interiormente aprendidos. Há 2 dias me escreveu minha amiga. Seu namorado lhe tinha construído uma cena em um centro comercial e lhe tinha agarrado o braço impidiéndola que se fora. Havia deixado marca.

Ela citou que não queria vê-lo mais e ele respondeu que estava reagindo de modo exagerada. Que nunca mais iria voltar a ir, que a queria. Porque essa idéia do afeto romântico, mata. E neste momento basta de suportar atrocidades em nome do carinho. O amor, o de verdade, necessita começar por nós mesmas.